O investigador Luís Pereira de Almeida, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra, vai liderar um novo estudo europeu sobre as doenças de Parkinson e de Machado-Joseph, anunciou hoje a Universidade de Coimbra (UC).

Visando identificar potenciais alvos terapêuticos nas doenças de Parkinson e Machado-Joseph, este novo projeto europeu, intitulado SynSpread, foi aprovado pelo programa «Joint Programme-Neurodegenerative Disease Research» (JPND).

O programa comunitário JPND é «a maior iniciativa global de combate às doenças neurodegenerativas», tendo como objetivo «fomentar a descoberta das causas e tratamentos destas patologias».

Com a duração de três anos e um orçamento global de 750 mil euros, o projeto pretende «compreender o papel da migração de proteínas» envolvidas naquelas duas «doenças incuráveis», refere a UC, numa nota hoje divulgada.

«A investigação visa estudar a interação que a autofagia (mecanismo de limpeza no interior da célula) estabelece com a secreção de exossomas (vesículas expelidas pelas células), e como contribuem para a difusão da doença a outras células do cérebro», adianta Luís Pereira de Almeida.

O estudo será realizado em neurónios de doentes com Parkinson e Machado-Joseph e recorrerá a «técnicas de neuroimagem para mapear o caminho que as proteínas percorrem no contexto da autofagia e secreção de exossomas no cérebro», explica o cientista do CNC e docente da UC.

«Os resultados desse mapeamento poderão contribuir» para se prever «a progressão das doenças neurodegenerativas», admite o especialista.

Luís Pereira de Almeida vai coordenar uma equipa portuguesa, constituída por duas dezenas de cientistas, e equipas de investigadores da Universidade do Luxemburgo e da Universidade Paris Descartes.