Construído parque jurássico na Lourinhã

Autarquia cedeu terrenos durante 40 anos

Por: tvi24    |   28 de Abril de 2012 às 17:22
A câmara da Lourinhã vai ceder durante 40 anos um terreno para a construção do Parque Jurássico, depois de a assembleia municipal ter dado autorização, disse este sábado o vereador do planeamento da autarquia.

Vital do Rosário disse à agência Lusa que a assembleia municipal aprovou por unanimidade a proposta de cedência do direito de superfície do terreno a título oneroso, por um período de 40 anos, à empresa privada que vai construir o Parque Jurássico, na qual o município deverá ter participação.

O autarca explicou que o valor da renda está ainda por definir com os investidores, uma vez que deverá ser calculado não só a com base na ocupação do solo, mas também sobre os lucros das entradas dos visitantes.

O autarca adiantou que, na quinta-feira, foi entregue a candidatura a fundos comunitários, através do Fundo do Turismo, cuja eventual aprovação será conhecida a 03 de agosto. O financiamento poderá chegar aos 65 por cento do investimento, que ronda os 10 milhões de euros.

O município tenciona abrir o Parque Jurássico na Páscoa de 2013.

«A câmara pode assegurar que em 2013 irá ter um parque temático dos dinossauros, porque tudo se encaminha para que haja o financiamento necessário», afirmou à agência Lusa Vital do Rosário, vereador do planeamento estratégico.

Além dos fundos comunitários, existe financiamento privado e a hipótese de a autarquia vir a contrair um empréstimo para garantir os meios financeiros em falta.

A empresa «Dinossauro Futuro», recentemente criada, é liderada por parceiros privados alemães ligados ao Dinopark, um museu dos dinossauros localizado na cidade alemã de Münchenagen, a 40 quilómetros de Hannover.

Os estrangeiros não só elaboraram o projeto à luz do congénere alemão, como estão disponíveis para financiá-lo e vão estar na futura gestão do parque.

«É incrível participar na construção do maior parque de dinossauros do mundo. Estamos muito entusiasmados, porque a Lourinhã é um local de descobertas incríveis», declarou em janeiro Franz-Josef Dickmann, representante do museu alemão, citado numa nota de imprensa da autarquia.

O Parque Jurássico, previsto para uma área de 25 hectares no Pinhal dos Camarnais, onde se localizava a antiga lixeira municipal, vai ser composto por um museu ao ar livre, onde serão exibidos os modelos de dinossauros, uma zona coberta para a exposição dos achados paleontológicos e ainda uma zona lúdico-pedagógica com atividades de ciência viva para as escolas.

O autarca disse que são esperados 200 mil visitantes por ano e que o bilhete deverá rondar os 12 euros por pessoa. Segundo os investidores, o projeto é economicamente viável a partir dos 135 mil visitantes.

O museu terá um prazo de execução de 18 meses para a construção do edifício arquitetónico, criação de 250 modelos de dinossauros em tamanho real (2,5 milhões de euros), criação de percursos pedestres e aquisição de conteúdos museológicos.
PUB
Partilhar
EM BAIXO: TVI24
TVI24

COMENTÁRIOS

PUB
Ministra reitera reposição de 20% dos cortes salariais

Maria Luís Albuquerque vai assim de encontro ao que Pedro Passos Coelho já tinha dito esta quinta-feira de manhã, quando rejeitou a reposição dos cortes salariais na totalidade em 2016. No debate do OE2015 na generalidade, a ministra disse não temer não ser confrontada, no futuro, com o que fez nesta legislatura. Isto porque, garante, processo do Orçamento é transparente. Diz ainda que fica «pasmada» quando se fala em aumento da carga fiscal neste orçamento