O funeral do empresário de Magoito, João Carlos Silva, morto a tiro na autoestrada de Sintra por um gangue em fuga, aconteceu durante a manhã desta sexta-feira no concelho de Sintra.

A vítima tinha 49 anos e deixa duas filhas menores, de seis e 11 anos. As cerimónias fúnebres reuniram familiares e amigos para o último adeus no cemitério do Alto do Chão Frio, em Lourel.

No passado domingo, João Carlos Silva, a esposa e a filha mais nova foram vítimas de uma tentativa de carjacking na A16 quando iam celebrar o aniversário da filha mais velha.

Um grupo de sete indíviduos, alguns deles já referenciados pelas autoridades, tentaram assaltar uma carrinha de valores que iria atestar o terminal de multibanco num supermercado em Lourel.

Em fuga, o gangue despistou-se na autoestrada de Sintra, a A16. Depois tentaram obter outro carro para puderem continuar a fuga. Começaram a disparar para obrigar os carros que passavam a parar. Um desses tiros atingiu o Mercedes onde seguia o empresário de Magoito e a família. Ferido na perna, João Carlos Silva ainda conseguiu conduzir até às portagens, tendo depois sido encaminhado para o Hospital de São Francisco Xavier, onde já chegou em vida.

O paradeiro do grupo de assaltantes ainda é desconhecido e as autoridades admitem que os indivíduos possam estar implicados noutros crimes.