A Polícia Judiciária anunciou, esta quinta-feira, a detenção em Loriga, no concelho de Seia, de um homem e de uma mulher suspeitos da "prática continuada" dos crimes de lenocínio e de abuso sexual de menor.

Segundo um comunicado do Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, os dois detidos são um homem de 74 anos, sapateiro de profissão, e uma mulher de 48 anos, mãe da vítima, que à data do início dos factos tinha 9 anos de idade.

"Os crimes foram cometidos com o favorecimento da progenitora da menor que, para esse efeito, se deslocava com a criança à residência do suspeito", adianta a nota.

Fonte policial disse à agência Lusa que o detido "dava dinheiro à menina, que entregava à mãe, e também chocolates e bombons".

A menor, que tem agora 11 anos, denunciou os alegados abusos na instituição onde foi acolhida após ter sido retirada aos pais, acrescentou.

De acordo com a fonte, em outubro do ano passado a criança foi colocada numa instituição após suspeita de que acompanharia a mãe a casa do detido, onde aquela se dedicaria a práticas sexuais, tendo revelado mais tarde a verdadeira situação.

Os detidos vão ser presentes ao tribunal da Guarda para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.