Portugal voltou este sábado, pelo segundo ano consecutivo, a ser escolhido como o melhor destino turístico europeu nos World Travel Awards, tidos como os ‘óscares’ do turismo mundial, enquanto Lisboa foi eleita a Melhor Cidade Destino da Europa.

Na Gala Europa, que decorreu em Atenas e na qual Portugal arrecadou 36 prémios, o país revalidou o ‘título’ conquistado em 2017, impondo-se aos restantes nomeados: Áustria, Inglaterra, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e Turquia.

Presente na cerimónia desta noite, a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, considerou que “receber o ‘óscar’ de Melhor Destino Europeu pelo segundo ano consecutivo é algo que enche de orgulho e prova que Portugal continua no top das preferências dos turistas internacionais”.

Estes resultados mostram que a nossa estratégia está claramente a dar frutos e que o mundo olha para Portugal como um exemplo, e também nos motivam para continuarmos o trabalho de qualificação da oferta e dos destinos, alargando o turismo a todo o território e ao longo de todo o ano, tornando-o cada vez mais sustentável”, acrescentou a governante, citada em comunicado.

A longa lista de ‘óscares’ para Portugal inclui ainda o Melhor Destino Citadino da Europa para Lisboa, que, pelo terceiro ano consecutivo, conseguiu o galardão como Melhor Porto de Cruzeiros.

Lisboa à frente de Londres, Paris e Roma

Na competição das cidades, Lisboa ficou à frente das votações de Amesterdão, Barcelona, Londres, Paris, Roma e Veneza, um feito inédito já destacado pelo diretor-geral da Associação Turismo de Lisboa, Vítor Costa.

A conquista de Melhor Cidade Destino da Europa é histórica para Lisboa, pois já recebemos inúmeros prémios, mas este ainda não tinha sido conquistado. O facto de estarmos a estabelecer os níveis de qualidade a que outras cidades devem aspirar, deixa-nos muito orgulhosos do trabalho que tem sido feito ao longo dos anos”, acrescentou o dirigente, citado em comunicado.

Em 2017, a capital portuguesa recebeu um total de 521 mil passageiros de cruzeiros, segundo o Turismo de Lisboa, que acrescentou que a “expectativa é que esse número possa aumentar este ano, sobretudo o de passageiros que começam ou acabam o cruzeiro na capital portuguesa”.

No final do ano passado, Lisboa tinha sido distinguida nos ‘óscares’ como Melhor Destino Mundial para City Break.

O melhor destino insular ainda é português

 A Madeira foi escolhida pela quinta vez como o Melhor Destino Insular da Europa pela World Travels Awards e vai ser a anfitriã da gala de atribuição de prémios em 2019, informou o Governo Regional.

Ao manter o título do ano passado, esta é a quinta vez que a Madeira é reconhecida como o Melhor Destino Insular da Europa (2013, 2014, 2016 e 2017), sendo este o terceiro ano consecutivo em que tal distinção se verifica”, refere uma nota da secretaria regional do Turismo e Cultura.

O Governo Regional salienta que a “estas cinco distinções associam-se, igualmente e ao longo dos últimos três anos, o reconhecimento da Madeira como Melhor Destino Insular do Mundo, também pelos World Travel Awards”, numa cerimónia que aconteceu no Vietname, em dezembro de 2017.

A secretária regional do Turismo, Paula Cabaço, e o diretor da Associação da Madeira, Roberto Santa Clara, marcaram presença no evento de sábado em Atenas, onde a governante madeirense se congratulou por a região "ter conseguido manter tal reconhecimento europeu”, segundo o mesmo comunicado.

A governante insular atribuiu o prémio “a toda a população madeirense e porto-santense e, naturalmente, a todo o setor do turismo e a cada um dos profissionais que, diariamente, contribuem para afirmar a diferença, qualidade e identidade do destino”.

Passadiços do Paiva distinguidos

Os Passadiços do Paiva, em Arouca, venceram o galardão para Melhor Projeto Europeu de Desenvolvimento Turístico e Melhor Atração Europeia de Turismo de Aventura.

Estes prémios são o corolário de uma aposta arrojada numa estratégia que é diferenciadora a nível turístico", declarou à Lusa a presidente da Câmara Municipal de Arouca, Margarida Belém.

 

A autarquia e o Geoparque tiveram a coragem e a ousadia de apostar em algo diferente e esta vitória consolida de forma inequívoca os Passadiços do Paiva como um projeto único e inovador a nível internacional, o que muito nos orgulha", acrescenta a também presidente da Associação Geoparque de Arouca.

A Grande Gala final destes ‘óscares’ decorrerá a 01 de dezembro, em Lisboa.

Para o próximo ano será a Madeira a receber a gala das distinções a nível europeu.

Os World Travel Awards surgiram em 1993 para “reconhecer, premiar e celebrar a excelência entre os setores da indústria do turimo”, define a própria organização na sua página de Internet.