Um jovem de 19 anos morreu na terça-feira, enquanto praticava atletismo. Também em Penafiel, outro rapaz de 20 morreu na sexta-feira a jogar futebol. Ambos foram vítimas de paragens cardíacas.

Nos dois casos, foram infrutíferas as tentativas dos bombeiros para salvarem as vítimas, refere a Lusa.

O comandante dos bombeiros de Penafiel disse esta quarta-feira estar preocupado com as mortes de jovens em atividades desportivas.

«O que se passou nos últimos dias em Penafiel, com a morte de dois rapazes, com paragens cardíacas, deixa-nos muito preocupados, afirmou António Rodrigues, em declarações à Lusa.

Face ao que se passou, disse, «só se pode aconselhar os jovens a terem mais cuidado com a saúde, sobretudo os que praticam desporto».

O comandante dos bombeiros aconselhou os mais novos a fazerem exames para precaverem situações como as que ocorreram nos últimos dias em Penafiel.

Questionado sobre os bombeiros de Penafiel estão bem preparados para acorrerem a estes casos, António Rodrigues adiantou que os recursos humanos da corporação têm formação adequada, mas nada podem fazer para evitar situações de mortes súbitas.

Sobre o que se passou na terça-feira, o comandante disse que, face à situação de paragem cardiorrespiratória em que alegadamente se encontrava a vítima, foram feitas manobras de reanimação durante vários minutos. O óbito acabou por ser confirmado no local, cerca das 20:00, disse o comandante à Lusa.

No fim de semana, um jogador do Tourizense morreu após cair em campo.