O eurodeputado do PS Pedro Silva Pereira disse este sábado acreditar «na inocência» do ex-primeiro-ministro José Sócrates, que visitou no Estabelecimento Prisional de Évora, acrescentando que o encontrou «bem, dadas as circunstâncias».

«Encontrei José Sócrates bem, dadas as circunstâncias, e com uma força interior impressionante», afirmou Pedro Silva Pereira aos jornalistas, à saída da prisão da cidade alentejana, na qual Sócrates está em prisão preventiva, adianta a Lusa.

O socialista, que foi ministro da Presidência dos governos de Sócrates, afirmou ainda que o antigo primeiro-ministro do PS lhe manifestou «uma grande determinação em lutar pela sua inocência, pelos seus direitos e pela sua liberdade».

«Acredito, naturalmente, na inocência» de José Sócrates, limitou-se a acrescentar aos jornalistas, escusando-se a tecer outros comentários, após ter visitado o antigo líder do partido esta tarde, durante cerca de hora e meia.

Novo advogado do motorista de Sócrates apresenta recurso contra prisão preventiva 

A 21 de novembro, o antigo líder do PS foi detido e, após interrogatório judicial, ficou em prisão preventiva, por o juiz considerar existir perigo de fuga e de perturbação da recolha e da conservação da prova.

Está indiciado dos crimes de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada num processo que envolve outros arguidos, incluindo o empresário e seu amigo de longa data Carlos Santos Silva, também em prisão preventiva.