O advogado paquistanês que comprou o apartamento do ex-primeiro-ministro José Sócrates está a ser investigado pela Polícia Judiciária.
 
Segundo o Jornal "i" desta quinta-feira, que cita fonte ligada ao processo, em causa estarão suspeitas da prática do crime de branqueamento de capitais.

Muhammad Ali Khan comprou o apartamento na rua Braancamp, em Lisboa, no início do mês e candidatou-se a um visto gold. O valor que pagou pelo imóvel, 675 mil euros, é suficiente para poder obter a autorização de residência para atividade de investimento.
 
A investigação em curso vai atrasar a eventual concessão de visto, uma vez que é preciso cruzar informação e até lá o processo de instrução não pode avançar.
 
Ali Khan foi procurador-geral no Paquistão entre 2001 e 2007 e é sócio de uma sociedade de advogados em Karachi.