«Até tive mais exemplares [do que é habitual] pois só costumo receber dois, mas desta vez tive 180 pessoas interessadas e só vou consegui vender aos 20 primeiros que encomendaram», disse Vitor Túlio.


«Normalmente não compro, mas conhecia o jornal em questão e quis ficar com esta edição especial», explicou à Lusa, enquanto segurava o exemplar que vai levar para casa.


«Já solicitámos mais exemplares desta edição ao nosso parceiro internacional, mas neste momento, ainda não nos é possível anunciar o dia da sua chegada a Portugal», explicou fonte da INP.