O Departamento de Jogos Santa Casa da Misericórdia de Lisboa alertou, esta terça-feira, para tentativas de fraude de que foi informada, de pessoas que estão a fazer-se passar por colaboradores do Departamento de Jogos a prometer mediação dos jogos oficiais em troca de dinheiro.
 
«Chegou ao seu conhecimento a existência de tentativas de fraude, junto de titulares de estabelecimentos comerciais por pessoa, ou pessoas, que se fazem passar por colaboradores do DJSCML, com promessa de atribuição de mediação dos jogos sociais do Estado em troca de pagamento e/ou da indicação de dados bancários e de identificação pessoal», lê-se num comunicado enviado às redações.
 
A instituição esclarece, por isso, que «a selecção dos mediadores dos jogos sociais do Estado obedece, nos termos da lei, a Critérios, Regras e Procedimentos públicos, segundo os quais TODOS os procedimentos com vista à seleção de mediadores são publicitados no endereço eletrónico www.jogossantacasa.pt»,  com indicação da respetiva zona de interesse comercial e do prazo para os interessados apresentarem a sua candidatura». Só as candidaturas que cumpram os requisitos estabelecidos serão avaliadas pelo DJSCML.
 
«Chama-se ainda a atenção de todos os cidadãos para o facto dos mediadores ou candidatos a mediadores serem sempre acompanhados pelos Gestores de Zona do DJSCML, devidamente identificados na qualidade de colaboradores do Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Mais se esclarece que nenhuma das tarefas dos Gestores de Zona implica qualquer exigência de pagamento de serviços ou produtos a efetuar no estabelecimento», avisa ainda o comunicado.
 
A Santa Casa pede, ainda, que qualquer pessoa que se faça passar, «indevidamente», por colaborador do DJSCML «deverá ser denunciada às autoridades».
 
Dá, por último, a indicação de que o número da linha direta Jogos é o 808 203 377 e que a linha de suporte aos mediadores é 808 201 142.