A morte de um jihadista português foi divulgada, esta quarta-feira, pelo correspondente do jornal kuwaitiano Al Rai, Elijah J. Magnier, no Twitter. 
Conhecido como «O Português», Abu Juwairiya al-Portughali terá sido libertado numa troca de prisioneiros depois de ter sido detido na Turquia e terá sido morto na Síria. Em declarações à «Sábado», o jornalista kuwaitiano explicou que a informação da morte do português foi partilhada por um jihadista que passou algum tempo detido com o português na Turquia.

A confirmar-se, esta será a quarta morte anunciada de um português no conflito na Síria e no Iraque. O primeiro foi Joni Parente, em maio de 2014, num atentado suicida no Iraque. Seguiu-se Sandro Funa, no fim de outubro, e em janeiro deste ano morreu Mickael Batista. Nenhuma das mortes foi oficialmente confirmada.

No entanto, o nome do «Português» nunca foi confirmado como estando na Síria. Até ao momento foram apenas divulgadas as identidades de Nero Saraiva, Fábio Poças (AbduRahman Al Andalus), Celso Rodrigues da Costa (Abu Issa Al Andalusi), Edgar Rodrigues da Costa (Abu Zakaria Al Andalusi), Sandro Monteiro, Steve Duarte (Abu Muhajir Al Andalous), Mickael Batista (Omar Al-Fransi), Mickaël dos Santos (Abou Uthman), Joni Parente (Abu Usama al-Firansi), Ângela B. e Dylan Omar (Omar Khattab).