A campanha do Banco Alimentar Contra a Fome, que decorreu este fim-de-semana em supermercados de todo o país, recolheu até ao fim da tarde deste domingo 2.167 toneladas de alimentos, segundo a organização.

Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, disse à Lusa que os números são idênticos aos da campanha de dezembro do ano passado.

Através da página na internet, que vai continuar aberta, já foram doados 6670 litros de azeite, 5875 de óleo e mais de 20 mil litros de leite, entre outros produtos.

A campanha nos supermercados decorreu este fim de semana, com mais de 40 mil voluntários que acompanharam a angariação de alimentos para pessoas necessitadas, uma ação habitual do Banco em dezembro, mas também em maio.

Em declarações à agência Lusa, a responsável preferiu não fazer um balanço final de como decorreu a campanha, tendo em conta que, às 23:00, esta ainda decorria, mas salientou que, embora o período de Natal seja mais propício à solidariedade, também é certo que a falta de subsídio para muitas famílias torna mais difícil as contribuições.

Isabel Jonet enalteceu o trabalho dos voluntários, que admite serem mais de 40 mil, que passaram dois dias inteiros nos supermercados de todo o país, onde muitos deles ainda estão, e que, na segunda-feira, terão de voltar aos seus empregos logo cedo.

Os voluntários estiveram à porta de 1.895 estabelecimentos comerciais a apelar à solidariedade através da doação de alimentos, principalmente não perecíveis.

Com a campanha a terminar esta noite, na segunda-feira serão levados para oito instituições da zona de Lisboa os alimentos perecíveis, disse Isabel Jonet.

Isabel Jonet já tinha dito à Lusa que os grupos mais afetados pela crise económica são «famílias, desempregados, crianças e idosos», que fazem «aumentar significativamente os pedidos de apoio que chegam aos Bancos Alimentares Contra a Fome e a necessidade de alargar a sua capacidade de resposta às instituições sociais que apoiam».

Dados dos Bancos Alimentares referem que, em 2012, foram apoiadas 2.221 instituições de solidariedade que entregaram os produtos alimentares a mais de 389.200 pessoas.

Além da campanha junto de supermercados, que decorreu no fim de semana, continua aberta a contribuições a campanha de doação de alimentos, através da plataforma eletrónica.