O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou de seis para 10 os distritos em aviso laranja, o segundo mais grave, por causa do mau tempo, prevendo agitação marítima também em Lisboa, Setúbal, Leiria e Coimbra.

Ao inicio da manhã, o aviso laranja tinha sido acionado para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Aveiro e Viseu, mas cerca das 12:20 passou a abranger mais quatro distritos, tendo em conta a agitação marítima.

Beja, Guarda, Castelo Branco e Faro estão com aviso amarelo, o terceiro na escala e que prevê situações de risco para atividades que dependem da situação meteorológica, enquanto os restantes distritos mantém apenas o aviso verde, não se prevendo qualquer situação meteorológica de risco.

Nos distritos em aviso laranja, as ondas podem atingir esta tarde mais de cinco metros e os ventos podem ultrapassar os 90 quilómetros pro hora.

O estado do tempo nos grupos Central e Ocidental vai também sofrer agravamento durante a tarde, segundo os serviços de proteção civil regionais, devido à aproximação de um sistema de baixas pressões com um sistema frontal associado.

A Proteção Civil registou, entre as 00:00 e as 12:30 de hoje, 352 ocorrências em território continental devido à chuva e vento fortes, sobretudo na zona litoral norte e em particular no distrito do Porto, a maioria relacionada com cheias e inundações.

Em declarações à agência Lusa, o adjunto de operações da Autoridade Nacional de Proteção Ciivl Marco Martins explicou que, até às 12:30, houve 215 situações de cheias e inundações, 56 quedas de árvores, 24 deslizamentos de terras, 14 registos de quedas de estruturas e 42 ocorrências de limpeza de vias.