Atualizada às 00:20

Três reclusos fugiram, este domingo, do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco e estão a monte. A GNR e a PSP procedem a buscas para localizar os três homens considerados perigosos e que feriram na fuga dois guardas prisionais.

Informações recolhidas pela TVI referem que foi pelas 18:30 deste domingo que os reclusos conseguiram fugir depois de terem agredido e manietado os dois guardas prisionais com recurso a chaves de fendas. Os guardas, um homem e uma mulher, sofreram ferimentos ligeiros. Os foragidos são naturais de Abrantes, Covilhã e Castelo Branco.

Uma fonte do Sindicato Independente do Corpo de Guardas Prisionais (SICGP) afirma à agência Lusa que «o corpo da guarda está bastante preocupado com o grau de perigosidade dos reclusos».

Os três reclusos, adianta Júlio Rebelo, fugiram quando era feita a «passagem para o jantar», que acontece junto à portaria da prisão. Os três homens «aproveitaram a situação» para fugir, tendo usado de «extrema violência» para com elementos do corpo da guarda.



O sindicalista sublinha que o estabelecimento prisional de Castelo Branco «tem uma falta de guardas bastante acentuada».



A Lusa confirmou entretanto que a GNR já foi a um acampamento de casas abarracadas, situado na reta do Lanço Grande, em Castelo Branco, recolher informações para tentar localizar os foragidos.