A Guarda Nacional Republicana registou no sábado, o terceiro dia da operação Páscoa, 136 acidentes, quatro feridos graves e 58 feridos ligeiros, disse à agência Lusa uma fonte da GNR.

De acordo com os dados recolhidos pela corporação no terceiro dia da operação, registaram-se menos cinco acidentes, mais dois feridos graves e mais 13 feridos ligeiros comparativamente ao período homólogo de 2013.

Dados publicados do site da GNR adiantam que, nos primeiros três dia da Operação Páscoa, foram registados 260 acidentes, um morto, 16 feridos graves e 149 feridos leves.

Mais de 5.500 militares de todos os comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito estão a realizar, desde as 00:00 de quinta-feira, ações de ¿prevenção a certos comportamentos nas estradas, de forma a garantir o apoio a todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação segura¿, segundo a GNR.

Entre esses comportamentos, estão o excesso de velocidade, a condução sem cinto de segurança e de sistemas de retenção, a condução sob o efeito de álcool, a falta de habilitação legal para conduzir, o uso de telemóveis e o incumprimento das regras de trânsito.

A operação Páscoa 2014, que envolve 5.526 militares da GNR, começou às 00:00 de quinta-feira e termina às 24:00 de domingo.

Na operação Páscoa 2013 da GNR registaram-se 793 acidentes, dos quais resultaram oito vítimas mortais.

A GNR lembra que «as viagens longas nesta altura devem ter paragens de cerca de 30 minutos a cada duas horas», de forma a prevenir o cansaço nos condutores, num relato da Lusa.