A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) colocou todas as regiões do continente em alerta laranja, entre as 15:00 deste domingo e as 08:00 de segunda-feira, na sequência da chuva, vento forte e agitação marítima.

Em comunicado divulgado na sua página na internet, a ANPC aponta como «efeitos expectáveis» do mau tempo o «piso escorregadio, a formação de lençóis ou acumulação de neve, cheias rápidas em meio urbano, inundações por transbordo de linhas de água e danos em estruturas montadas ou suspensas».

Há também o risco de «acidentes na orla costeira» e galgamento do mar, «queda de árvores» e ainda de situações de saturação dos solos que podem provocar aluimento de terras.

O alerta laranja traduz «situações de perigo, com condições para a ocorrência de fenómenos invulgares que podem causar danos a passoas e bens, colocando em causa a sua segurança».

Nesta situação, o dispositivo de proteção civil e socorro «reforça as medidas» com o objetivo de «garantir um estado de prontidão elevado para a intervenção».

«As pessoas devem manter-se vigilantes e informar-se permanentemente sobre a situação, inteirando-se dos possíveis perigos» e adotarem «as medidas de prevenção, precaução e auto-proteção indispensáveis» e não se colocarem em situações de risco, refere a ANPC.

Entre as 09:00 e as 16:30 de hoje, a ANPC registou 302 ocorrências em todo o território continental, como quedas de árvores, inundações, cheias, quedas de estruturas, limpezas de vias e resgates em terra e no mar.

As regiões de Coimbra (59 ocorrências), Lisboa (47) e Setúbal (31) foram as mais intervencionadas, nas ações da proteção civil de todo o país, que envolveram um total de 994 operacionais e 408 veículos.

A ANPC alertara já para as possíveis situações de «precipitação forte» a partir do final do dia de hoje, sobretudo nas regiões do litoral, com o vento a soprar forte a muito forte, podendo atingir os 130 quilómetros/hora, além de agitação marítima «muito forte», com as ondas a poderem chegar aos 10 metros de altura.

Também hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou 10 distritos de Portugal Continental em aviso vermelho devido à intensidade do vento.

Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro e Coimbra vão estar sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, por causa das fortes rajadas de vento entre as 20:00 de hoje e as 02:00 de segunda-feira.

Para os distritos de Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro, o período estipulado situa-se entre as 21:00 de hoje e as 03:00 de segunda-feira.