Notícia atualizada

Uma mulher de 48 anos foi degolada esta tarde pelo marido, de 50, sofrendo ainda várias facadas no peito, na Granja do Ulmeiro, Soure, num quadro de violência doméstica, segundo classificou à TVI24 a GNR de Coimbra.

Depois de sofrer durante 28 anos atos contínuos de violência física e psicológica, a vítima mortal tinha-se separado do marido agressor e estava em processo de divórcio. De manhã, o homicida enviou-lhe uma mensagem desejando «Bom dia de trabalho», não fazendo antever o desfecho trágico que viria a ocorrer ao final do dia.

De acordo com informações recolhidas pela junto do Comando da GNR de Coimbra, a seguir ao crime, o homicida foi atropelado pelo filho do casal, tendo este sido encaminhado para os Hospitais da Universidade de Coimbra com ferimentos ligeiros sob escolta policial.

Uma testemunha disse à TVI que viu o marido homicida sair de casa por volta das 17:30 e a regressar mais tarde, tendo saído de motorizada. «Vinha naturalmente e eu não suspeitei de nada».

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, o alerta para uma senhora agredida com uma arma branca foi dado às 18:28 de hoje, tendo acorrido ao local os bombeiros de Soure, meios do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) e a GNR.

«A senhora estava dentro da habitação, sem sinais vitais», acrescentou a mesma fonte.

Segundo apurámos, o filho, de 28 anos, sabendo do homicídio da mãe, tentou matar o pai atropelando-o quando este se encontrava ainda na localidade, de motociclo, menos de uma hora após o crime.

«Foi com o carro para cima do senhor. O homem sofreu ferimentos ligeiros e foi conduzido ao CHUC [Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra] com acompanhamento da GNR», indicou ainda a fonte do CDOS. Será presente a tribunal nesta sexta-feira.

«Um pouco antes das 18:30, uma patrulha foi chamada para um acidente de viação. Posteriormente foi recolhida informação sobre o crime», disse à TVI24 fonte do Comando da GNR de Coimbra, esclarecendo que se tratou de um homicídio com arma branca.

O jovem será agora interrogado pela Polícia Judiciária, que a quem pertence agora a investigação.