O Estado português perdeu 25 milhões de euros com o contrabando de tabaco nos últimos quatro anos. De acordo com o jornal «Diário de Notícias», desde 2010 a Polícia Judiciária apreendeu 153 milhões de cigarros e deteve 39 contrabandistas, entre portugueses, espanhóis e cidadãos do Leste da Europa.

A grande maioria do tabaco contrafeito e contrabandeado vem sobretudo da China em contentores, via marítima. O contrabando chega aos portos portugueses com destino a Espanha, França e Inglaterra.

Só nos primeiros três meses deste ano, a GNR apreendeu mais de 281 mil cigarros.