Trezentos militares da GNR garantem a partir de sábado e até terça-feira a segurança dos fiéis que vão estar em Fátima para a peregrinação internacional aniversária ao santuário, disse à agência Lusa fonte do Comando de Santarém.

«Serão 300 militares de várias unidades e valências da GNR que estarão a partir de sábado para garantir a segurança dos peregrinos e da cidade de Fátima», referiu a mesma fonte.

Em comunicado emitido esta quinta-feira, a GNR informa que entre os dias 10 e 13 [sábado e terça-feira] realiza uma operação «com o objetivo de garantir a segurança dos peregrinos durante as deslocações e celebrações religiosas no Santuário de Fátima».

«Para esse efeito, será montado um dispositivo que garanta a segurança e tranquilidade pública dos peregrinos, entidades presentes e demais população, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima e zonas envolventes, lançando também diariamente para o efeito patrulhas, ao longo de todo o distrito de Santarém», refere a GNR.

Segundo esta força policial, estarão empenhadas nesta operação, denominada «Fénix 2014», diversas valências, designadamente posto de comando com videovigilância, forças de intervenção e ordem pública e operações especiais, cinotécnica, investigação criminal, inativação de engenhos explosivos, patrulhas a cavalo, e meios moto e bicicleta.

A GNR esclarece que para garantir maior fluidez de trânsito e a segurança de pessoas vão estar condicionadas algumas ruas, onde os residentes e operadores locais poderão aceder livremente na posse de dístico.

O estacionamento para veículos pesados de passageiros é feito nos parques 2, 7 e 11, ficando os restantes para o parqueamento de veículos ligeiros, sendo que o parque 1 destina-se a pessoas com mobilidade reduzida.

Aos peregrinos que se deslocam a pé, a GNR aconselha, entre outras coisas, que não caminhem sozinhos, utilizem colete refletor e levem lanterna e, no caso de terem carros de apoio, estes devem parar do lado em que se caminha, fora da via.

Aos automobilistas, a GNR recomenda que procurem outras vias além da autoestrada e preparem a viagem de forma a chegarem ao santuário cedo.

Já no santuário, a GNR sugere aos peregrinos que se desloquem em grupo, que tenham na sua posse a identificação e número de telemóvel do responsável, pedindo ainda que ingiram água e usem chapéu e protetor solar.

A abertura oficial da peregrinação, que assinala os 97 anos dos acontecimentos de Fátima, está marcada para as 18:30 de segunda-feira, na Capelinha das Aparições, encerrando com a missa, seguida da procissão do adeus, na manhã de terça-feira no recinto do santuário. Preside o patriarca latino de Jerusalém, Fouad Twal.

Até esta manhã, anunciaram-se junto dos serviços do santuário 100 grupos de 24 países, sendo os mais representados Portugal, Itália, Polónia, Reino Unido e Alemanha.