A aldeia de Quinta das Quebradas, no Mogadouro, está dividida pelas chamas e já tem alguns anexos de casas queimados devido ao incêndio que hoje à tarde deflagrou no concelho vizinho de Alfândega da Fé e que alastrou.

O comandante dos Bombeiros do Mogadouro, António Salgado, adiantou que, na Quinta das Quebradas /Castelo Branco, o fogo já chegou ao centro da aldeia, que está dividida pelas chamas, e ameaça cerca de 15 casas, tendo já ardido alguns anexos e armazéns, bem como morrido gado.

O operacional disse ainda que o fogo, que começou às 13:47 em Picões/Ferradosa, no concelho vizinho de Alfândega da Fé, está também a afetar outras duas aldeias do concelho de Mogadouro - Meirinhos e Bruçó -, que estão rodeadas pelas chamas.

Na aldeia de Quinta das Quebradas, a agência Lusa verificou a destruição de um anexo de uma casa, bem como um armazém, uma autocaravana e um furgão, e alguns animais mortos.

O incêndio que afeta os concelhos vizinhos de Alfândega da Fé e de Mogadouro obrigou também ao corte, cerca das 21:00, do IC5, na zona de Castelo Branco, no troço entre Castelo Branco/Mogadouro e Sardão/Alfândega da Fé. Às 21:30, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Mogadouro adiantou à agência Lusa que o fogo, mantinha quatro frentes ativas do lado de Alfândega da Fé, acrescentando que as chamas já cercavam a aldeia da Quinta das Quebradas, onde ardeu um edifício de uso agrícola, e ameaçava as aldeias de Estevais e Meirinhos, no concelho de Mogadouro. Uma das frentes dirigiu-se entretanto para a aldeia de Bruçó.

Do lado de Mogadouro, o incêndio estava às 22:30 com três frente ativas e a ser combatido por 96 operacionais, apoiados por 26 viaturas. No combate às chamas em Alfândega da Fé estão envolvidos 237 operacionais, apoiados por 67 viaturas, e na frente que alastrou a Mogadouro estão 76 operacionais, apoiados por 22 veículos.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil na Internet, às 22:30 estava ativo um outro incêndio em Pereira/Salto, no concelho de Montalegre, distrito de Vila Real, com uma frente ativa e que deflagrou às 18:55, estando a ser combatido por 53 operacionais, apoiados por 13 viaturas.