O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) anunciou esta sexta-feira que haverá um agravamento do estado do tempo no domingo e na segunda-feira, com um aumento da intensidade do vento e da agitação marítima.

«O estado do tempo nos próximos dias continuará a ser caracterizado pela passagem sistemas frontais de forte atividade, prevendo-se que, no final de domingo e noite de segunda, uma depressão muito cavada atravesse o norte da Península Ibérica, junto da região Norte do território do Continente, originando aumento da intensidade do vento e da agitação marítima», refere um comunicado hoje divulgado pelo IPMA.

O Instituto especifica que a partir de domingo à tarde e até ao final da manhã de segunda-feira, se «prevê o agravamento do estado do tempo», com queda de chuva forte, queda de neve acima dos 600/800 metros e vento forte, com rajadas da ordem dos 90 /110 quilómetros por hora (km/h), podendo atingir os 120 km/h nas terras altas, incidindo com maior intensidade nas regiões a norte do rio Tejo.

As ondas irão atingir entre sete a oito metros, a partir do final da tarde de domingo, podendo atingir durante a noite e madrugada de segunda-feira os dez metros.

Entretanto, sete distritos de Portugal Continental vão estar, no sábado, sob aviso vermelho devido a forte agitação marítima.

A previsão de ondas de noroeste com sete a oito metros, entre as 15:00 e as 21:00 de sábado, levou o IPMA a emitir o aviso mais grave para os distritos do Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa.

Sob aviso laranja devido à forte ondulação marítima vão estar os distritos de Faro, Setúbal e Beja.

Devido à queda de neve, acima da cota dos 1.400 metros, os distritos da Guarda e de Castelo Branco vão estar sob aviso laranja entre as 21:00 de hoje e as 09:00 de sábado.

Os distritos do Porto, Viana do Castelo e Braga estão ainda sob aviso laranja, o segundo mais grave, devido a chuva forte, prevista para a próxima madrugada, segundo o IPMA.

Marinha pede atenção redobrada devido ao agravamento do estado do mar

A Marinha portuguesa alertou esta sexta-feira as tripulações das embarçações de pesca e de recreio para que «redobrem a atenção no cumprimento de todos os procedimentos e regras de segurança», devido às previsões de agravamento do estado do mar.

No seu site, a Marinha avisou ainda «todos aqueles que circulem em terra, junto à orla costeira» para terem especial cuidado.

A área mais afetada prevê-se que seja a norte do Cabo da Roca, onde a ondulação poderá atingir uma ondulação de nove metros a partir do final da tarde de sábado, indicou.