A interdição de banhos em cinco praias do Algarve devido à contaminação da água do mar causada pela abertura da ribeira de Alcantarilha foi este domingo totalmente levantada, disse o capitão do porto.

As autoridades marítimas e ambientais interditaram na sexta-feira cinco praias entre Silves e Albufeira, no Algarve, tendo, na reavaliação feita no sábado de manhã, «levantado a interdição nas praias dos Salgados, Galé Poente e Vale do Olival», disse à Lusa o comandante Santos Pereira, capitão do porto de Albufeira.

A interdição manteve-se em Armação de Pera e na Praia Grande, em Silves, mas estas duas praias viram a interdição ser levantada hoje de manhã, depois de a delegação regional da Agência Portuguesa do Ambiente ter informado que «os resultados das análises às águas destas zonas balneares tinham valores normais», acrescentou.

A fonte precisou que essa contaminação se ficou a dever à abertura da ribeira de Alcantarilha, cuja ligação ao mar costuma estar interrompida no verão para não afetar as zonas balneares, mas que na quinta-feira foi restabelecida para fazer escoar água, devido ao aumento do leito, causado pela chuva de quinta-feira.

A ribeira desagua no mar junto a Armação de Pera e é também o local onde, há algumas semanas, eclodiu um foco de mosquitos que afetou as praias da zona e alastrou depois de zonas balneares do concelho de Silves para o de Albufeira.

A abertura da ribeira foi determinada pela autarquia e pela delegação regional da Agência Portuguesa do Ambiente, que realizou análises à qualidade das águas balneares até garantir que as mesmas podiam ser utilizadas pelos banhistas sem qualquer risco.

«A ligação da ribeira ao mar já foi cortada e agora a situação está normalizada», assegurou o capitão do porto, noticia a Lusa.