A câmara de Celorico de Basto vai processar o Instituto Nacional de Estatística (INE) devido a um estudo que coloca este concelho no último lugar da lista nacional de poder de compra.

O presidente Joaquim Mota e Silva diz que «o estudo é mal feito» e por isso vai contestar em tribunal.

O estudo que mede o índice do poder de compra considerou Celorico de Basto como o concelho mais pobre do país.

Mota e Silva diz que os resultados a que o estudo chegou são errados porque 40% do peso é atribuído a movimentações bancárias. Dados que o autarca contesta uma vez que muitas das empresas sediadas no concelho utilizam bancos de concelhos vizinhos.

A TVI deslocou-se à zona industrial de Carvalho e confirmou esta situação junto de dois empresários, que admitiram trabalhar com bancos de concelhos vizinhos a Celorico de Basto.