A GNR anunciou esta quinta-feira a detenção, no concelho de Pinhel, de um alegado incendiário, com 32 anos, sem profissão definida, que é suspeito de ter ateado chamas em vários locais.

Fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse à agência Lusa que o homem é suspeito de, na manhã de hoje, "ter ateado as chamas em vários locais, nas proximidades da aldeia de Roque", no concelho de Pinhel.

"A partir da primeira ignição, por volta das 10:00, o suspeito foi perseguido por elementos do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR e por militares do posto territorial de Freixedas e, cerca de duas horas mais tarde, acabaram por localizá-lo e detê-lo", contou.

O suspeito, que utilizava um isqueiro para atear as chamas, foi entregue pela GNR à Polícia Judiciária da Guarda, que continua com as investigações.

A fonte referiu que a GNR já deteve este ano, a nível nacional, um total de 65 indivíduos por crime de incêndio, sendo 14 na área do Comando Territorial da Guarda.