As regiões do interior norte e centro, onde lavram os principais incêndios no país, vão continuar com céu limpo e baixa humidade até ao final desta tarde, altura em que irá aumentar, prevendo-se chuva para quarta-feira.

Para hoje, vamos manter nas regiões do interior norte e centro céu pouco nublado ou limpo. Humidades relativas baixas, durante a noite a aumentarem ligeiramente, ainda assim com zonas com humidade relativa abaixo dos cinquenta por cento. Amanhã [hoje], durante a tarde, humidades relativas muito baixas nestas regiões, abaixo dos vinte por cento”, explicou à agência Lusa, o meteorologista Ricardo Tavares, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Durante a noite temos um pouco mais de humidade, no entanto, nao se prevê assim um aumento muito signiicativo da humidade durante esta noite. Na próxima noite, na noite de terça para quarta-feira, as coisas mudam de maneira muito significativa e a humidade relativa bastante elevada, poderá chegar acima dos oitenta por cento nalgumas regiões, também do interior norte e centro”, acrescentou o meteorologista

Só a partir "principalmente do final da tarde" desta terça-feira, com a aproximação de uma superfície frontal fria ao território do Continente, é que haverá um aumento da humidade, designadamente nas regiões do interior norte e centro.

Prevê-se que a próxima noite, de terça para quarta, seja bastante diferente desta noite, já com humidades relativas bastante elevadas, também nas regiões do interior. E depois, na quarta-feira, inclusive, a possibilidade de ocorrência de alguns períodos de chuva fraca, nas regiões norte e centro”, sublinhou Ricardo Tavares.

Segundo o meteorologista do IPMA, as condições meteorológicas favoráveis ao combate dos incêndios, tendem a melhorar, sobretudo, a partir do final da tarde de hoje. O vento continuará fraco a moderado de quadrante oeste.

Às 00: 41 os incêndios nos concelhos de Alijó (Vila Real), Mangualde (Viseu), Guarda e Oleiros (Castelo Branco) eram os que mais preocupavam as autoridades, os quais estavam a se combatidos por mais de 1.700 operacionais apoiados por mais de 500 viaturas.