O incêndio que deflagrou na manhã desta terça-feira no monte de S. Filipe, em Braga, aproxima-se do Mosteiro de Tibães tendo sido já mobilizado um helicóptero de combate ao fogo para o local.

Além do dispositivo aéreo, o fogo, que deflagrou por volta das 11.30, segundo disse à Lusa fonte nos Bombeiros Sapadores de Braga, está a ser combatido por 35 homens apoiados por 10 veículos.

No local estão bombeiros da referida corporação, do corpo de bombeiros voluntários das Taipas e de Esposende.

Fonte dos bombeiros no local disse à Lusa que "não pode dizer-se que o Mosteiro de Tibães está em risco, mas também não pode dizer-se que não, está porque para já não é possível fazer previsões".

No decorrer do combate ao fogo, um bombeiro teve que receber assistência por inalação de fumo mas «está bem», como conta a Lusa.

Mais de 800 bombeiros, apoiados por 236 veículos, combatem os sete principais fogos que lavram em Portugal, sendo o incêndio de Oliveira de Frades, no distrito de Viseu, a concentrar a maioria dos meios.

De acordo com a página na internet da Autoridade Nacional da Proteção Civil, o fogo no lugar de Feitalinho, que tinha sido dado como dominado na noite de segunda-feira, reacendeu-se esta madrugada e tinha às 14:00 duas frentes ativas sendo combatido por 374 operacionais apoiados por 108 veículos.

Este incêndio lavra desde as 11:19 de domingo.

No distrito vizinho da Guarda um incêndio em zona de mato lavra desde as 12:16 na localidade de Vilar de Amargo, concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, estando a ser combatido por 75 operacionais, apoiados por 18 veículos.

Em Vila Real, no concelho de Vila Nova de Foz Coa, 107 operacionais, apoiados por 28 veículos, combatem um fogo que lavra com uma frente ativa.

No distrito de Braga, regista-se um incêndio no concelho da Póvoa do Lanhoso que mobiliza 35 operacionais e 12 veículos de combate.

No distrito de Bragança lavra um incêndio no concelho de Vila Flor que está a ser combatido por 91 operacionais, apoiados por 22 veículos de combate.

Já no distrito do Porto registam-se dois incêndios, nos concelhos de Valongo e Amarante que estão a mobilizar 169 operacionais e 48 veículos de combate.