Quase 450 combatiam dois incêndios em Soure, no distrito de Coimbra, e em Pinhel, Guarda, pelas 22:30 deste sábado, segundo a informação que consta no site da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Tempo quente e seco nos próximos dias

No primeiro caso, o fogo, em mato e com duas frentes ativas, teve início pelas 17:54 na localidade de Valada e mobilizava àquela hora 239 operacionais, apoiados por 73 meios terrestres. Foi entretanto dado como dominado, perto das 23:00.

No segundo caso, estavam duas duas frentes ativas num incêndio de mato, na freguesia de Vale do Côa, concelho de Pinhel. As chamas deflagraram pelas 13:15. O teatro de operações contava com 204 operacionais, apoiados por 63 meios terrestres.

Mais cedo, pelas 10:58, iniciou-se um outro incêndio, este na herdade da Coutada, no concelho de Moura, foi dominado perto das 20:00. Também foi considerado um grande incêndio pela ANPC. 

O site da Proteção Civil destaca estes como os únicos incêndios considerados “ocorrências importantes”, ou seja, fogos de grandes dimensões, com duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos.

De realçar que os dados contemplam os incidentes do continente, já que as regiões autónomas têm serviços próprios nesta área.

No continente, e contabilizando todas ocorrências, mesmo as menos relevantes, havia pelas 22:30 26 casos, com 875 operacionais no terreno e 251 meios terrestres.