Vinte e nove concelhos dos distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Viseu, Castelo Branco e Faro estão hoje em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, estão em risco máximo de incêndio os concelhos de Vimioso, Alfândega da Fé, Mogadouro, Torre de Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta, Bragança, Vinhais, Macedo de Cavaleiro, Carrazeda de Ansiães e Vila Flor, no distrito de Bragança.

O distrito da Guarda tem 10 concelhos sob o mesmo alerta, nomeadamente Vila Nova de Foz Côa, Mêda, Trancoso, Celorico da Beira, Guarda, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Seia, Sabugal e Pinhel.

Estão também com risco máximo de incêndio os concelhos de Sernancelhe, Penedono, Vila Nova de Paiva, Castro Daire e Tarouca, no distrito de Viseu, e os concelhos da Covilhã e Penamacor, no distrito de Castelo Branco.

O distrito de Faro tem sob este alerta os concelhos de Alcoutim e Tavira, segundo a informação disponibilizada no site do instituto. 

O IPMA colocou ainda em risco muito elevado de incêndio mais de 60 municípios dos distritos de Viana do Castelo, Bragança, Braga, Vila Real, Viseu, Aveiro, Faro, Portalegre, Castelo Branco e Leiria.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Índice de radiação UV muito elevado

Todas as regiões de Portugal continental e os arquipélagos da Madeira e dos Açores estão hoje com índice de radiação ultravioleta muito elevado, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, 't-shirt', guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O índice ultravioleta varia entre 1 e 2, em que o risco de exposição à radiação UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje, em Portugal continental, céu geralmente pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral da região Centro e no interior do Alentejo até ao início da manhã.  O vento soprará fraco a moderado do quadrante norte, soprando temporariamente moderado de noroeste no litoral oeste, e sendo moderado a forte de nordeste nas terras altas das regiões norte e centro até final da manhã e a partir do final da tarde.

Prevê-se ainda neblina ou nevoeiro matinal no litoral da região centro e no interior do Alentejo e uma pequena subida da temperatura máxima no litoral oeste e na região sul.

Para os Açores, grupo ocidental, as previsões apontam para períodos de céu muito nublado com boas abertas e possibilidade de aguaceiros fracos, com o vento sudoeste bonançoso.

Nos grupos central e oriental, o céu apresentar-se-á geralmente pouco nublado e o vento soprará fraco.

Na Madeira, o céu terá períodos muito nublado, apresentando-se geralmente pouco nublado nas vertentes sul.

São ainda esperados aguaceiros, em geral fracos, em especial nas vertentes norte e terras altas, e vento moderado do quadrante norte, soprando por vezes forte, com rajadas até 65 km/h, nas terras altas e no extremo leste da ilha da Madeira.

As temperaturas máximas previstas para hoje são de 29 graus centígrados em Lisboa, 29 no Porto em Faro, 29 em Bragança, 34 em Beja e 34 em Castelo Branco, 27 no Funchal e em Ponta Delgada.