Quase duas centenas de operacionais e quatro meios aéreos combatiam hoje à tarde o incêndio que lavra em Pendilhe, Vila Nova de Paiva, há dois dias, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

O fogo, que deflagrou ao início da tarde de segunda-feira, mobilizava hoje, cerca das 15:00, 190 elementos, dos quais 166 bombeiros, apoiados por 55 veículos, além de dois helicópteros e dois aviões bombardeiros. As chamas lavravam em mato e mantinha-se uma frente ativa.

Também no concelho de Vila Nova de Paiva, distrito de Viseu, 118 elementos, dos quais 94 bombeiros, estão em Queiriga, onde as chamas se reacenderam pelas 12:55 de hoje. O fogo, que começou na segunda-feira às 17:42, mobilizava 34 viaturas e dois aviões bombardeiros.

O incêndio, em mato, tinha duas frentes ativas.

Em Vilarelho/Tresmines, Vila Pouca de Aguiar, distrito de Vila Real, o fogo que teve início ao final da manhã de terça-feira envolvia esta tarde 68 homens, dos quais 61 bombeiros, além de 18 viaturas e um helicóptero bombardeiro. O fogo, a lavrar em floresta, tinha uma frente.