O Plano de Emergência Municipal foi ativado às 20:15 de segunda-feira no concelho de Mangualde, onde lavram dois incêndios com grande intensidade, disse à agência Lusa, o presidente da Câmara, João Azevedo.

De acordo com o autarca, a ativação do Plano de Emergência Municipal já foi comunicada ao secretário de Estado da Administração Interna e à Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), servindo para "colocar todos os meios disponíveis no teatro de operações".

Há quatro povoações em risco no alto do concelho, mas a situação está tão instável que daqui a 15 minutos o que estou a comunicar agora pode ser diferente. São 50 quilómetros de fogo", referiu, cerca das 20:30.

De acordo com fonte da Câmara de Mangualde, a circulação automóvel foi cortada nos dois sentidos da autoestrada A25, entre Mangualde e Fornos de Algodres.

Para já, a alternativa é a Estrada Nacional 16", informou o autarca.

Dois incêndios lavram com intensidade no concelho de Mangualde, após terem deflagrado em Abrunhosa-a-Velha e Póvoa de Cervães.

O fogo em Abrunhosa-a-Velha reacendeu-se ao final da tarde, estando às 20:30 a ser combatido por 165 operacionais, apoiados por 50 meios terrestres e um meio aéreo, conforme informa a página da Proteção Civil.

No incêndio em Póvoa de Cervães encontram-se no teatro de operações 241 operacionais, apoiados por 72 meios terrestres e seis meios aéreos.

Estes incêndios deflagraram no domingo cerca das 16:00.

Autoestrada cortada

A Autoestrada 25 (A25) foi entretanto cortada entre a freguesia de Chãs de Tavares, no concelho de Mangualde (distrito de Viseu) e Fornos de Algodres (Guarda), devido a incêndios florestais, disse a Guarda Nacional Republicana (GNR) à agência Lusa.

Segundo o oficial de operações da GNR, a A25 está “totalmente cortada” entre estas duas zonas, assim como entre a localidade de Pínzio, concelho de Pinhel, e Alto de Leomil (distrito da Guarda), nos dois sentidos.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda acrescentou que a autoestrada foi cortada pelas 19:53, devido à progressão do incêndio que começou pelas 13:15 em Rochoso, no concelho da Guarda, e alastrou para os concelhos vizinhos de Almeida e do Sabugal.

Uma fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse, também, que os veículos estão a ser impedidos de entrar na A25 e na Estada Nacional (EN) 16, que fazem a ligação entre Vilar Formoso e Guarda, logo na fronteira de Vilar Formoso.

Popular ferido

O CDOS da Guarda adiantou, ainda, que um popular sofreu ferimentos ligeiros quando foi atingido pelas chamas na aldeia de Parada, no concelho de Almeida.

Segundo a mesma fonte, pelas 20:30, o incêndio, que começou numa zona de mato e de pinhal do concelho da Guarda, ardia "com grande intensidade".

Pelas 20:55 a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil indicava que o incêndio da Guarda, que lavra numa zona de mato e de pinhal na área da freguesia de Rochoso e de Monte Margarida, continuava ativo e era combatido por 232 operacionais apoiados 80 viaturas e três meios aéreos.