Uma dezena de corporações de bombeiros dos distritos de Viana do Castelo e de Braga estão envolvidas no combate a um incêndio florestal na serra de Santa Luzia.

De acordo com informação avançada à Lusa pelo segundo comandante distrital de operações de socorro, estão no terreno 113 bombeiros e o fogo, que começou pelas 11:00 em Outeiro, alastrou às localidades de Perre e Meadela, junto à cidade de Viana do Castelo.

«Estamos a falar de uma extensão muito grande, de cerca de quatro quilómetros de fogo, com interrupções. Não temos estradões que nos levem ao coração do incêndio e tivemos cinco fogos em simultâneo nesta área«, apontou Robalo Simões.

Acrescentou que face à situação no terreno, com duas frentes ativas, «não há previsões para ter o incêndio dominado nas próximas horas», mesmo com o «reforço substancial» de meios de corporações do distrito de Braga.

«É um incêndio muito difícil, muito extenso. Temos muito trabalho pela frente. Estamos em combate direto ao incêndio», disse ainda o segundo comandante distrital.

Do distrito de Viana do Castelo estão envolvidos meios de oito das doze corporações de bombeiros.

A circulação na A28, em Viana do Castelo, chegou a estar condicionada durante a tarde de hoje devido ao forte fumo que também se fez sentir no centro da cidade. As chamas chegaram a estar próximas de terrenos agrícolas e de casas na freguesia de Outeiro, onde foram colocados meios dos bombeiros como medida de precaução.

Nesta freguesia deflagraram três incêndios durante a manhã de domingo, mas no concelho de Viana do Castelo, na serra de Santa Luzia - ainda entre Afife e Carreço - há registo de outros três fogos nas últimas horas.

Conforme o evoluir do combate durante a noite, os bombeiros admitem a necessidade de pedir o apoio de um meio aéreo ao comando nacional ao início da manhã de segunda-feira.