O Instituto de Medicina Legal concluiu esta sexta-feira a identificação de todas as 64 vítimas mortais do incêndio de Pedrógão Grande.

Segundo um comunicado do Ministério da Justiça, 18 dos cadáveres tiveram de ser identificados com recurso ao ADN.

Entretanto, o Instituto dos Registos e do Notariados emitiu as respetivas certidões de óbito, o que vai permitir a realização dos funerais.

“Até ao momento foram já levantados pelas famílias 45 corpos. Todos os demais corpos estão em condições de entrega às famílias.”

A identificação dos cadáveres arrancou na madrugada de segunda-feira e demorou quatro dias a concluir.

Neste trabalho estiveram envolvidos membros da Polícia Judiciária, do Instituto Nacional de Medicina Legal e do Instituto dos Registos e do Notariado, através da Conservatória do Registo Civil de Coimbra, além de organismos do Ministério da Justiça “que articularam com as demais entidades”.