O coordenador da Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI) esteve quarta-feira à noite em Mação, onde expressou solidariedade em nome do Governo para com a população e assegurou a reconstrução das casas ardidas.

Vim a Mação, em nome do primeiro-ministro, expressar solidariedade e assegurar que o Governo assume a reabilitação das seis casas de primeira habitação que arderam, em estreita articulação com a autarquia”, disse à agência Lusa o coordenador da UMVI, João Paulo Catarino.

O representante do Governo, que assumiu a coordenação da UMVI no dia 18 de julho, avançou que, além da reconstrução das casas, o concelho de Mação poderá vir a integrar o projeto-piloto de ordenamento da floresta criado a partir do grande incêndio de Pedrógão Grande e que vai ser desenvolvido em sete municípios.

O projeto-piloto poderá ser alargado ao município de Mação e a outros municípios da zona do Pinhal na reabilitação de casas de primeira habitação na área florestal, uma vez que têm características muito similares aos sete municípios do projeto-piloto”, advogou.

No entanto, João Paulo Catarino reforçou que esta é uma questão a avaliar num momento mais oportuno, uma vez que o importa agora é resolver o incêndio que lavra no concelho de Mação.