O presidente da Câmara de Oleiros, disse que a EN 238, entre Oleiros e Sertã, está cortada devido ao incêndio que deflagrou às 15:51 e adiantou que "há um frente muito violenta" rumo à freguesia de Mosteiro.

A estrada [nacional 238] entre Oleiros e Sertã está cortada há quatro ou cinco horas. Há uma frente muito violenta em direção à freguesia de Mosteiro e há outra frente, na zona de Barrocas, onde há muitas casas isoladas", afirmou o presidente do município do distrito de Castelo Branco, Fernando Marques Jorge.

O incêndio deflagrou à tarde, às 15:51, na freguesia de Mosteiro, junto à localidade de Cavalinho, sendo que, às 22:22, segundo a página da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), estava a ser combatido por 312 bombeiros, apoiados por 103 viaturas.

Ao final da tarde, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco considerava que o combate estava "a ser favorável".

O fogo evolui numa zona de mato e de pinhal. Segundo o CDOS, às 20:30, não havia habitações nem povoações em risco.

Evacuação por precaução

Por precaução, segundo o presidente da Câmara de Oleiros, foram evacuados alguns lugares devido ao incêndio que continua com uma "grande frente" ativa a norte da freguesia de Mosteiro, embora não haja habitações em perigo.

O incêndio continua com uma grande frente a lavrar a norte de Mosteiro. Não há habitações em perigo, só tem ardido zona de pinhal", afirmou Fernando Marques Jorge à agência Lusa.

O autarca deste município do distrito de Castelo Branco, explicou que, por precaução, procedeu-se à evacuação de alguns lugares como Roqueirinho e Mosteiro, de onde foram retiradas cerca de duas dezenas de pessoas para a residencial de estudantes de Oleiros.

Adiantou, contudo, que cerca das 00:00 estavam "apenas três pessoas na residencial, sendo que os restantes foram para casas de familiares".

Fernando Marques Jorge disse, também, que na residencial de estudantes de Oleiros se encontra uma assistente social a dar apoio às pessoas.