Sabrosa, em Vila Real, esperava ter o fogo apagado durante a madrugada desta quarta-feira, mas as chamas ainda tinham três frentes ativas ao início da manhã. A meio da manhã, o fogo entrou, finalmente, em fase de resolução, mas acabou por sofrer uma reativação e estava a queimar mato ao início da tarde.

Apesar desta reativação, não há perigo para as populações por estar a lavrar longe das aldeias.

Segundo a página da Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, no local estão cerca de 180 operacionais, que estão a ser apoiados por meia centena de viaturas e cinco meios aéreos. No terreno, estão ainda quatro máquinas de rasto.

"É isqueiro e uma mão"

Este fogo que deflagrou cerca das 15:00 de terça-feira, na zona de Vilela do Douro, e queimou já vários hectares de mato e pinhal.

O presidente da Câmara de Sabrosa, Domingos Carvas, não tem dúvidas que se tratar de fogo posto.

Essa treta do vidro, da garrafa, não é nada! É um isqueiro e uma mão", disse aos jornalistas.

Durante as operações de ontem, um bombeiro sofreu ferimentos ligeiros numa colisão entre veículos operacionais.

Este mês de agosto tem sido muito complicado em termos de incêndios para a população de Sabrosa.

A localidade de Vilela do Douro viveu a situação mais preocupante. Chegou a ser preparado um plano com vista à retirada de pessoas de casas da zona sul da aldeia, o que não veio a ser necessário.

Guarda e Castelo Branco em risco máximo

Hoje as temperaturas descem, mas há vários concelhos dos distritos da Guarda e Castelo Branco em risco máximo de incêndio, segundo informação disponibilizada na página oficial do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na Internet.

Com risco muito elevado de incêndio estão vários concelhos nos distritos de Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Viseu, Coimbra e Faro. Já os distritos de Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Santarém, Portalegre, Évora e Beja têm vários concelhos em risco elevado. Em Lisboa e Setúbal, o risco é moderado.

Devido à previsão ainda de temperaturas elevadas, estão hoje sob aviso amarelo, o terceiro mais grave, oito distritos de Portugal Continental – Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja. Este aviso está em vigor até às 20:59 de hoje.

Veja também: