O abastecimento de energia através da rede de média tensão está totalmente restabelecido em Monchique, apesar de existirem grandes danos na rede de baixa tensão, em troços dispersos da serra, de acordo com a EDP.

Durante a noite e esta manhã as equipas da EDP Distribuição continuaram a operação de reparação da rede, estando neste momento totalmente em serviço a rede de média tensão”, esclareceu a EDP Distribuição num comunicado enviado à agência Lusa.

De acordo com a mesma nota, a rede de baixa tensão (que leva a energia até habitações e pequenos comércios/indústrias) “está bastante danificada” em troços dispersos da serra e continua em curso a avaliação de danos, embora “embora condicionada pela dificuldade de acessos”.

Neste momento temos todas as povoações com energia elétrica. Não significa, porém, que essa energia já esteja a chegar às casas das pessoas. A energia está na povoação e temos as condições, agora, para recuperar a rede de baixa tensão para fazer a ligação até às casas e vamos fazendo isto de forma progressiva à medida que as pessoas regressam e nos autorizam”, disse à agência Lusa a diretora de comunicação da EDP Distribuição, Fernanda Bonifácio.

A mesma fonte adiantou ainda que 10 quilómetros da rede de média tensão, afetada pelo incêndio, já foram recuperados.

Segundo a empresa, as equipas da EDP Distribuição estão a acompanhar o regresso das populações às aldeias afetadas pelo incêndio que deflagrou na sexta-feira à tarde em Monchique, no distrito de Faro.

Nos casos em que se verifique previsão de reposição mais demorada iremos ligar geradores”, pode ler-se na mesma nota.

A empresa afirma ainda que a recuperação “será feita de forma gradual” em articulação com os municípios, juntas de freguesia, Segurança Social, GNR e Proteção Civil.

De acordo com o seu Plano Operacional de Atuação em Crise, a EDP prolongou o estado de alerta em toda a região do Algarve, “estando já a atuar em Portimão e Silves”.

As equipas operacionais vão manter-se no local até que “seja garantido o fornecimento de energia a todas as casas”.

O incêndio rural deflagrou na sexta-feira à tarde em Monchique, no distrito de Faro, e lavra também nos concelhos vizinhos de Portimão e Silves.

Segundo um balanço feito hoje de manhã, há 32 feridos, um dos quais em estado grave (uma idosa internada em Lisboa), e 181 pessoas mantêm-se deslocadas, depois da evacuação de várias localidades.

De acordo com o Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais, as chamas já consumiram mais de 21.300 hectares. Em 2003, um grande incêndio destruiu cerca de 41 mil hectares nos concelhos de Monchique, Portimão, Aljezur e Lagos.

Na terça-feira, ao quinto dia de incêndio, as operações passaram a ter coordenação nacional, na dependência direta do comandante nacional da Proteção Civil, depois de terem estado sob a gestão do comando distrital.