O serviços de cuidados primários do Hospital dos Covões já têm electricidade, fornecida por um gerador de emergência, depois do incêndio da última noite, que deixou a unidade hospitalar às escuras. O hospital está, assim, a trabalhar com «relativa normalidade».

«Já está um gerador a fornecer energia a todos os serviços de cuidados primários, como os cuidados intensivos, urgências, recobro, bloco operatório e o laboratório», disse ao site TVI24 António José Silva, do gabinete de Comunicação do Hospital.

O hospital não está, para já, a receber novas urgências, estando estas a ser reencaminhadas para os Hospitais da Universidade de Coimbra. Para já, todos os doentes que estava a ser atendidos nas urgências, à hora em que se deu o incêndio, continuam a ser tratados normalmente.

O incêndio, que foi extinto cerca das 00:30, provocou um apagão geral no hospital, obrigando à transferência de 11 doentes que necessitavam de suporte básico de vida. Dois foram encaminhados para o Hospital de Aveiro e nove para os Hospitais da Universidade de Coimbra.

De acordo com António José Silva, em declarações ao TVI24, não foi ainda possível fazer uma estimativa dos estragos provocados pelo incêndio, mas está uma equipa da EDP e do próprio hospital a avaliar a situação. Para o final da manhã, está previsto um briefing à comunicação social para dar conta de eventuais novos desenvolvimentos.