Ainda há cerca de 90 veículos ardidos no parque de estacionamento do Andanças por reclamar pelos proprietários. O festival, que se realizou em Castelo de Vide, Portalegre, já acabou há mais de uma semana.

O oficial de relações públicas do Comando Territorial de Portalegre da Guarda, tenente-coronel José Moisés, adiantou à Lusa que as viaturas estão identificadas e há o registo de quem são os proprietários, que, no entanto, ainda não as reclamaram. 

No total, ficaram destruídos total ou parcialmente 458 veículos. A maioria já foi, assim, entregue. Continuam em curso as investigações sobre as causas do fogo e estão a cargo da Polícia Judiciária, embora "não existam indícios de crime".

A GNR já procedeu à “entrega” do parque de estacionamento e das 89 viaturas por reclamar à organização do evento.

“Nós entregámos um número significativo de viaturas (89) e do parque de estacionamento à organização do festival, que, como tem interesse em libertar o espaço, vai contactar os proprietários. O processo está a fluir normalmente, embora seja importante perceber que ainda estão no estacionamento cerca de 400 viaturas, que aguardam remoção"

Contactada pela Lusa, Catarina Serrazina, da organização do “Andanças”, escusou-se a avançar pormenores do processo com a seguradora do festival, declarando apenas que a situação é “muito excecional”. “Ainda não temos informações, continuamos à espera”, disse.

Esta semana, a Associação Portuguesa de Seguradores informou que cerca de 100 automóveis destruídos pelo fogo têm cobertura de incêndio e vão receber um total de um milhão de euros de indemnização.