O abastecimento de água no centro da vila de Monchique está esta quarta-feira a funcionar normalmente, depois de ter estado cortado devido ao incêndio que lavra no concelho, disse à Lusa o presidente do município, Rui André.

Já resolvemos a situação, toda a população está a ser abastecida, não há qualquer problema de abastecimento”, declarou o autarca, esta manhã, lembrando que ocorreu uma “situação de exceção” – o abastecimento de viaturas dos bombeiros na vila, tendo em conta a aproximação das chamas.

Além disso, os helicópteros estiveram a abastecer com água das piscinas municipais. Existe um sistema de reposição automático, mas os níveis dos depósitos baixaram significativamente.

O centro urbano da vila, sede deste concelho do distrito de Faro, esteve sem abastecimento de água entre a noite de segunda-feira e terça-feira, na sequência do fogo que deflagrou na serra na sexta-feira, ao início da tarde.

Sobre a energia elétrica, Rui André explicou que a EDP já colocou geradores no terreno, havendo problemas em muitas zonas mais isoladas do concelho.

Ainda assim, o autarca foi informado de que “até sexta-feira 80% dos problemas serão resolvidos”.

Ao nível das telecomunicações, tendo em conta a destruição de infraestruturas, esta manhã registavam-se ainda várias dificuldades, com a MEO/Altice a colocar antenas no terreno.

O presidente da Câmara de Monchique aproveitou para lembrar a empresa que o problema das telecomunicações no concelho não é sentido apenas na altura dos incêndios: “Monchique tem muitas zonas em que a comunicação não é fácil”.