A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta terça-feira a detenção, em Gouveia, de um agricultor de 62 anos suspeito da prática de um crime de incêndio florestal na freguesia de Ribamondego.

Segundo o Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, o homem, que está «fortemente indiciado» da prática daquele crime, foi detido com a colaboração da GNR de Gouveia.

«Os factos ocorreram no passado dia 22 de setembro, ao final da tarde, em zona de pasto e mato, na freguesia de Ribamondego, Gouveia, inscrevendo-se a motivação do autor num quadro de aparente natureza fútil», refere a PJ em comunicado.

O incêndio consumiu uma pequena área de pasto e mato, mas colocou em risco habitações e uma área florestal, «não tendo assumido maiores proporções devido à pronta intervenção dos populares e dos bombeiros», refere.

O detido, que já foi condenado e cumpriu pena pela prática de idêntico crime, foi presente a tribunal e ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva, segundo a fonte.

A PJ indica que no corrente ano procedeu à identificação e à detenção de 71 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal, refere a Lusa.