A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou esta terça-feira ter detido um homem, de 25 anos, suspeito de atear um incêndio florestal em Aveiro na tarde de domingo, 15 de outubro, quando tentava limpar um terreno nas traseiras da própria habitação.

De acordo com um comunicado da PJ, o fogo, que rapidamente se propagou, consumiu uma habitação, atravessou a autoestrada A25 e chegou às imediações de uma grande unidade fabril de produtos cerâmicos, que se localiza junto a essa via.

Não se registaram mais danos graças a um combate imediato por parte de populares, moradores e trabalhadores locais, bem como à rápida deslocação de várias corporações de bombeiros com meios que permitiram o controlo do incêndio", refere a mesma nota.

A PJ realça que a realização de queimadas e queima de sobrantes, "fora das condições legais e de forma completamente temerária", apesar dos riscos inerentes, vem-se repetindo na região de Aveiro, apesar dos inúmeros alertas e esclarecimentos emitidos pelas autoridades.

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

No corrente ano, a PJ já identificou e deteve 104 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.