A emissão de matrículas para veículos novos está parada há três dias, devido a uma avaria no sistema informático do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), segundo um esclarecimento da Associação Automóvel de Portugal – ACAP.

Em declarações à Lusa, o secretário-geral da ACAP, Hélder Pedro, disse que o IMT não emite novas matrículas desde segunda-feira, o que está a paralisar o setor automóvel, com grande procura no mês de dezembro de consumidores a antecipar a aquisição de automóveis, uma vez que em janeiro há um agravamento do Imposto Sobre Veículos (ISV).

«Neste momento, existe uma nova avaria, agora no sistema informático do IMT. De acordo com informações do Departamento de Informática do IMT, o Sistema Informático de Veículos e Homologações não consegue processar os ficheiros provenientes da Autoridade Tributária», esclarece a associação numa nota aos seus associados.


A ACAP teve indicações que os «técnicos do IMT estão a tentar resolver o problema, no entanto, não conseguem fazer ainda um diagnóstico e muito menos dar uma previsão sobre a sua resolução».

A Lusa pediu esclarecimentos ao IMT, mas até ao momento não obteve respostas do organismo público.

«Cada dia é uma bola de neve, porque as pessoas compram, pagam os impostos e depois não podem levar as viaturas. Neste momento, começam a optar por não comprar», acrescentou o porta-voz da ACAP, que já apresentou uma reclamação ao IMT e se prepara para comunicar o problema à tutela, a secretaria de Estado dos Transportes.