O Governo prepara medidas para captar novos imigrantes, reter as saídas de emigrantes e estimular o regresso dos que já partira. De acordo com o semanário «Expresso», está a ser finalizado um plano estratégico, que será apresentado assim que for promulgada a nova lei que cria o Alto Comissariado para as Migrações (antigo Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural).

As medidas previstas visam essencialmente os candidatos do espaço lusófono e lusodescendentes da diáspora.

Para cada perfil, adianta o «Expresso», preparam-se medidas concretas de captação. Para os estudantes, o grupo que mais vistos pediu nos últimos anos, já foi aprovado o Estatuto do Estudante Internacional, que prevê um regime de acesso especial, mediante o pagamento de propinas mais elevadas.

O Governo prepara também os «vistos-talento», que terão como objetivo captar empreendedores, investidores de curta duração, artistas ou investigadores. Tratar-se-ão sempre de vistos temporários e nunca visarão uma «venda de cidadania», como acontece em Malta.