O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou hoje a detenção de três cidadãos estrangeiros ilegais em Portugal, um dos quais já havia recebido ordem de expulsão do país, que não foi cumprida.

As detenções ocorreram durante várias ações de fiscalização realizadas nos últimos dias pelo SEF, no distrito de Aveiro.

Segundo o SEF, um dos cidadãos foi detido na passada terça-feira, durante uma ação de fiscalização a uma empresa de transformação de madeiras na cidade de Aveiro.

«Este cidadão havia já sido notificado anteriormente para abandono de território nacional, ordem que não havia sido cumprida», referiu o serviço em comunicado.

O detido foi presente ao juiz de pequena instância de Ílhavo para primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coação de termo de identidade e residência e apresentações quinzenais no SEF até à conclusão do processo de expulsão do país.

Já hoje, durante uma fiscalização realizada no comércio a retalho no concelho de Ovar, foi identificada cerca de uma dezena de cidadãos estrangeiros de origem asiática, estando dois destes em situação irregular no país.

Estes cidadãos ilegais foram notificados para abandono voluntário de território nacional, no prazo máximo de vinte dias, sob pena de serem afastados coercivamente em caso de incumprimento.

Segundo o SEF, a entidade empregadora incorre no pagamento de coimas que podem ir de 4.000 a 20.000 euros.

Também hoje, no Porto de Aveiro, durante uma fiscalização a um navio proveniente de Roterdão, foi identificado um tripulante estrangeiro sobre o qual pende a medida de interdição no espaço Schengen, o que impede o cidadão de entrar em Portugal.

Ainda na terça-feira, os agentes do SEF identificaram um cidadão da União Europeia que estava referenciado na base de dados da Interpol pelo crime de furto agravado e sobre o qual pendia mandado judicial de detenção para interrogatório, emitido pelo Tribunal da Sertã.

Depois de ter sido dado conhecimento às autoridades policiais e judiciais responsáveis, o homem foi restituído à liberdade.

Na mesma nota, o SEF dá conta de uma intensificação das suas ações de rotina nesta época estival, dado o aumento significativo de cidadãos estrangeiros que circulam na região.