A Assembleia da República (AR) considera "urgente" que seja reforçado o investimento no Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), apontando como necessária a contratação de mais meios, refere uma resolução publicada em Diário da República (DR)

O CHMA tem duas unidades, o hospital de Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, bem como o de Santo Tirso, distrito do Porto, sendo que este além de utentes deste concelho acolhe utentes da Trofa.

A resolução publicada esta segunda-feira fala em "dotação com os meios financeiros e técnicos adequados ao cumprimento das suas missões" e "concretização das obras de remodelação do Hospital São João de Deus", em Famalicão.

No DR também se lê que a AR considera necessária a "contratação dos profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, técnicos superiores de saúde, técnicos de diagnóstico e terapêutica, assistentes operacionais e técnicos) em falta".

"Eliminação da precariedade e restabelecimento do vínculo público para todos os profissionais de saúde a exercer funções no Hospital São João de Deus" é outra mas dedicas descritas na resolução que termina com indicações sobre a necessidade de "reposição das camas que foram suprimidas", considerando-as "necessárias para a prestação de cuidados de saúde com qualidade e dignidade".

A agência Lusa procurou obter um comentário junto da administração do CHMA mas até ao momento não foi possível.