O juiz de instrução criminal do Tribunal de Leiria decretou esta segunda-feira a prisão preventiva ao suspeito da morte da companheira no Juncal, em Porto de Mós, segundo disse à agência Lusa fonte da Polícia Judiciária.

A Polícia Judiciária de Leiria anunciou a detenção, no sábado, do homem suspeito de ter esfaqueado uma mulher no Juncal, em Porto de Mós.

Segundo a mesma fonte, o homem detido, com 58 anos e motorista de profissão, é o companheiro da vítima, que chamou a polícia denunciando a morte da mulher, que foi encontrada na mesa da cozinha.

O presumível autor do crime de homicídio terá "simulado um cenário" para afastar de si qualquer suspeita, tendo inclusive estado presente no funeral da vítima.

Num comunicado, a PJ adiantou que o "presumível autor do homicídio daquela que era sua companheira infligiu agressões várias, designadamente com uma faca".

As diligências entretanto levadas a cabo, em colaboração com outras Unidades da Polícia Judiciária, permitiram a localização e a apreensão de relevantes meios de prova, que culminaram com a detenção do presumível autor", informa a nota de imprensa.

Uma mulher de 51 anos foi encontrada morta em casa com lesões de agressão com arma branca, na quinta-feira, disse então à Lusa fonte da GNR de Leiria.

Segundo a mesma fonte, a mulher foi encontrada morta na sua residência no Juncal, na freguesia de Porto de Mós, no distrito de Leiria, e o caso foi entregue à PJ de Leiria.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria informou naquela data que o alerta foi dado pelas 17:47 para uma agressão com arma branca.