O homem que na segunda-feira matou a mulher e uma filha com uma arma branca, em Soure, vai aguardar o julgamento em prisão preventiva, disse fonte da Polícia Judiciária à agência Lusa.

O Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra (TIC) decretou a medida de coação mais severa ao arguido, de 49 anos, que causou ainda ferimentos graves a outra filha, de 13 anos, a qual permanece nos cuidados intensivos do Hospital Pediátrico da cidade.

A mulher e a filha mais velha, de 47 e 16 anos, morreram no interior da habitação da família, onde ocorreram as agressões, na madrugada de segunda-feira.

Acompanhado de elementos da PJ, o detido chegou às 16:30 ao TIC, na Baixa de Coimbra, onde foi «interrogado durante algumas horas», segundo uma fonte policial.

O agressor foi levado na madrugada desta terça-feira para as instalações da PJ na cidade, após ter obtido alta dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC).

Na segunda-feira, tinha dado entrada com ferimentos ligeiros na urgência dos HUC, onde esteve cerca de 24 horas em observações sob custódia da PJ.

Ao fim da manhã de hoje, a filha que sobreviveu ao ataque do pai continuava internada no Hospital Pediátrico de Coimbra, mas o seu estado de saúde estava «a evoluir favoravelmente», disse à Lusa uma fonte hospitalar.