Um cadáver foi encontrado, esta quinta-feira, no Barreiro e as autoridades suspeitam de que se trata do homem que matou uma mulher a tiro na via pública, disse à Lusa uma fonte da GNR.

Uma mulher de 57 anos foi morta a tiro na via pública, no dia 18 de janeiro, na freguesia de Palhais, no Barreiro, com as autoridades a suspeitarem do ex-companheiro, de 61 anos, que se colocou em fuga e era procurado desde então.

Fonte policial confirmou à TVI, que o cadáver foi encontrado por volta das 16:40, numa zona de mato, em Palhais, por um homem que andava a passear o cão. Junto do corpo, estava uma arma que o homem terá usado para se suicidar.  

As autoridades suspeitam que se trata do suspeito do crime do dia 18. De acordo com informação recolhida pela TVI, trata-se de um indivíduo do sexo masculino, de 61 anos e nacionalidade portuguesa. 

Juvenal Silvestre, do executivo da união de freguesias de Palhais e Coina, também confirmou à Lusa que o corpo foi encontrado dentro de uma habitação abandonada, numa zona de mato, perto do local do crime.
 

"O corpo foi encontrado numa casa abandonada numa zona de mato, entre a Vila Chã e Palhais. A informação que tenho é que foram pessoas que passaram pelo local que encontraram o corpo e que se trata do homem que era procurado", afirmou.


No local estiverem elementos da Polícia Judiciária e da GNR, bem como elementos dos bombeiros do Barreiro. 

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária e o corpo foi levado para o Instituto de Medicina Legal para ser autopsiado.