Um casal português, que transportava sem saber um grupo de refugiados no seu camião, foi ouvido pelas autoridades na Holanda e saiu em liberdade no domingo, divulgou fonte da secretaria de Estado das Comunidades.

Não houve acusações contra o casal português. Foram ouvidos pelas autoridades holandesas e, posteriormente, puderam sair em liberdade no domingo”, disse a fonte.

Segundo a mesma fonte, “desde o início, o caso foi acompanhado pelo consulado de Portugal em Haia”.

De acordo com a agência de notícias EFE, onze refugiados do Iraque e do Irão, entre os quais dois menores, foram encontrados no domingo pela polícia holandesa quando viajavam escondidos no camião refrigerado do casal português, que transportava fruta e se encontrava numa estrada, perto de Bladel, no sul da Holanda.

Segundo o jornal local Eindhovens Dalblad, na cabine do camião viajava o casal português, que só percebeu que havia pessoas no veículo quando viram pelo espelho retrovisor alguém a balançar um pano branco através do filtro do sistema de refrigeração.

As autoridades não sabem quantas horas os refugiados ficaram escondidos no camião, que segundo o manifesto de carga transportava um carregamento de mangas e dirigia-se para o Reino Unido, a partir da cidade francesa de Tours.

O condutor português explicou que, ao perceber que algo estranho estava a acontecer, parou na bomba de gasolina mais próxima e chamou a polícia, que abriu o camião e encontrou os refugiados.

O casal português foi ouvido pelas autoridades holandesas na cidade de Eindoven.

Os refugiados receberam assistência médica no local, antes de serem encaminhados para os serviços de imigração holandeses.

As autoridades holandesas ainda não explicaram como os refugiados conseguiram esconder-se no camião.