A Polícia de Segurança Pública (PSP) anunciou hoje que remeteu para o Ministério Público o processo relativo ao atropelamento mortal de duas mulheres na cidade da Guarda, na tarde de domingo.

Fonte do Núcleo de Relações Públicas do Comando Distrital da Guarda da PSP adiantou hoje à agência Lusa que, na segunda-feira, o processo relativo ao acidente "foi remetido aos Serviços do Ministério Público da Procuradoria da República da Comarca da Guarda".

Duas pessoas morreram e uma terceira ficou ferida na sequência do despiste de uma viatura ligeira, seguido de atropelamento, ocorrido por volta das 16:42 de domingo, na avenida Cidade de Bejar, próximo de uma das principais rotundas da cidade da Guarda, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

As vítimas mortais são duas mulheres, que foram colhidas no passeio por uma viatura desgovernada que seguia na cidade, indicou a fonte.

As mulheres foram assistidas no local, tendo sido encaminhadas para o Hospital da Guarda, onde viriam a morrer.

A PSP da Guarda adiantou em comunicado que no local do acidente "foi possível apurar que uma viatura ligeira que subia em direção ao centro da cidade entrou em despiste, desconhecendo-se ainda as razões, tendo transposto o passeio e atropelado duas senhoras idosas, com 71 e 78 anos, que ali se encontravam".

Uma das vítimas "deu já entrada como cadáver" no hospital e a outra "acabou por falecer já no interior" da unidade de saúde, indicava a fonte.

Segundo a mesma nota da PSP, o condutor do veículo, com 30 anos, "foi identificado e transportado à Esquadra de Trânsito para ser sujeito ao teste de alcoolemia".

A fonte esclareceu ainda que o acidente de viação "baixará agora a Inquérito para apuramento de responsabilidades", sendo instruído pela Brigada de Investigação de Acidentes de Viação da PSP.